Algarve com 0,5 por cento das verbas do Plano Nacional de Investimentos 2030

O deputado social-democrata Cristóvão Norte, em audição do ministro das Infraestruturas Pedro Nuno Santos, que teve lugar na Comissão de Economia da Assembleia da República, esta quinta-feira, 2 de maio, levantou a questão sobre os próximos 10 anos de investimento para o Algarve.

Na ocasião, o parlamentar algarvio assumiu que “o plano nacional de investimento 2030 é o braço armado da centralização. O Algarve é um bom exemplo. Três referências nesse documento, que comporta mais de 20 mil milhões de euros em relação ao Algarve”.

“Uma, variantes na EN-125, sem prazo, quando os compromissos que foram feitos asseguravam que a esmagadora maioria da obra estaria concluída: 23 milhões de euros”, enumera o deputado social-democrata.

Em segundo lugar, Cristóvão Norte critica a ligação ferroviária ao aeroporto que estava prevista em 2014 “e que o Governo veio recuperar agora, tendo perdido quatro anos, pois não fez qualquer estudo de impacto ambiental nem tem um calendário previsto para a obra: 55 milhões”.

Em terceiro lugar, o social—democrata refere “uma intervenção no Alentejo, na linha ferroviária, a qual vem beneficiar indiretamente o Algarve: 40 milhões de euros. São, portanto, 118 milhões o que, num universo de 21900 mil milhões para o período de 10 anos corresponde a 0,5 por cento”, diz.

Cristóvão Norte exortou o ministro Pedro Nuno Santos para olhar para esta profundíssima injustiça, tendo o responsável governativo assegurado que o plano ainda não estava fechado, não obstante haver recursos limitados.

You may also like...

Deixar uma resposta