António Eusébio (líder do PS Algarve): “A nível nacional prevaleceu a vitória da propaganda”

 

ANTÓNIO-EUSÉBIO

“Na última semana da campanha, os eleitores ficaram confusos e, desconhecedores dos principais problemas do país, voltaram a acreditar num governo que tem pautado a sua ação pela austeridade”, lamenta, em declarações à Algarve Vivo, o presidente do PS Algarve e novo deputado, António Eusébio, receando o futuro. Garante que o PS como partido responsável “fará a sua atuação” na Assembleia da República, mas estará “condicionado” e deixa recados a Cavaco Silva. E elogia António Costa.

José Manuel Oliveira 

“A nível nacional prevaleceu a vitória essencialmente da propaganda. Na última semana da campanha, os eleitores ficaram confusos e, desconhecedores dos principais problemas do país, voltaram a acreditar num governo que tem pautado a sua ação pela austeridade”. Quem o diz, em declarações à Algarve Vivo, em tom calmo e pausado, é António Eusébio, presidente da Federação do PS Algarve e agora eleito deputado socialista pelo Círculo Eleitoral de Faro, ao reagir ao triunfo da coligação Portugal à Frente, formada pelo PSD e pelo CDS/PP.

Depois de destacar o facto de o PS ter “crescido” no Algarve, registando uma “subida de 18 mil votos” em comparação com as eleições legislativas realizadas em 2011, António Eusébio afirma que “é pena a nível nacional” o seu partido ficar “condicionado” em torno dos resultados com a vitória da coligação PSD/CDS-PP. “À partida vai ser formado um governo da coligação. O PS é um partido responsável, tem o seu próprio programa e fará a sua atuação. Está nas mãos do senhor Presidente da República quando for formado o novo governo se aceitará propostas do PS”, nota o líder dos socialistas no Algarve, lamentando que a maioria do eleitorado tivesse “esquecido o que foram estes quatro anos”. E alertou: “receio o futuro do país e dos portugueses, nomeadamente dos mais jovens que vão ter uma vida difícil, com trabalho a baixos custos”.

Já em relação ao futuro político do secretário-geral do PS, António Costa, António Eusébio entende que a liderança do partido “não é a grande questão”. “É, sim, trabalhar para o futuro do país. Para já, António Costa não apresentou a demissão. É o homem melhor preparado da sua geração para liderar o Partido Socialista e Portugal”, conclui.

You may also like...

Deixar uma resposta