Bombeiros de Lagoa registaram entre 25 a 30 ocorrências diárias na FATACIL

fataa

A maioria dos casos teve a ver com quebras de tensão e quedas, situações resolvidas no local pelos bombeiros. Apenas oito obrigaram ao transporte para o Hospital do Barlavento.

José Manuel Oliveira

Os Bombeiros Voluntários de Lagoa registaram entre 25 a 30 ocorrências em média por dia durante a FATACIL, que terminou no passado domingo, 29 de agosto, em Lagoa.

Ao ‘site’ da revista Algarve Vivo, o comandante da corporação, Vítor Rio, referiu que a maior parte dos casos teve a ver com “quebras de tensão e quedas” de visitantes no recinto. Muitas dessas situações foram assistidas no local pelos bombeiros. Uma senhora grávida figura entre as pessoas que se sentiram mal durante a feira. “Estas situações não têm hora para acontecer e muitas resultam de caminhadas. O número de ocorrências verificado em média por dia foi sensivelmente o mesmo de 2015”, observou Vítor Rio. De acordo com este responsável, no total dos dez dias do evento oito pessoas tiveram de ser levadas para o Hospital do Barlavento, em Portimão.


Obras permitiram mais segurança no recinto
Por outro lado, o comandante dos Bombeiros Voluntários de Lagoa destacou a importância das obras recentemente levadas a efeito no recinto. “A feira esteve mais segura na sequência da eliminação de muros, nomeadamente junto ao campo de futebol, e de barreiras arquitetónicas, o que permitiu às pessoas circularem mais facilmente na zona dos stands”, acrescentou Vítor Rio.

You may also like...

Deixar uma resposta