Câmara de Silves demarca-se de operação policial sobre autocaravanas

351-1

Na sequência da operação policial de fiscalização, que no dia 18 de março originou a saída de algumas dezenas de autocaravanistas da cidade de Silves, o executivo municipal liderado por Rosa Palma divulgou um comunicado onde se demarca do acontecimento e se pronuncia pela “defesa da sua permanência, considerando a influência que os mesmos exercem na economia local.”

No documento são elencadas diversas ações que a câmara silvense tem desenvolvido “na tentativa de dar resposta a esta problemática”, nomeadamente a construção, através do regime de empreitada, de uma área de acolhimento e serviço de autocaravanas na zona ribeirinha da cidade, “após elaboração de projeto técnico e abertura de concurso, restando somente a aprovação do respetivo regulamento de funcionamento.

Também é referido que o Município de Silves “levou a cabo três ações de sensibilização junto de todos os autocaravanistas sediados na cidade”, nos dias 6 e 20 de fevereiro e 12 de março, conduzidas por técnicos do setor de turismo da autarquia, e nas quais terão esclarecido os interessados “que é permitido estacionar, mas não acampar (ocupação da via pública e jardins através do uso de estabilizadores, toldos, estendais, mesas e cadeiras) na zona do Encalhe e junto à FISSUL.”

You may also like...

Deixar uma resposta