Cerca de 50 mil passaram em Portimão pelo Festival da Sardinha

Entre 2 e 6 de agosto, terão passado cerca de 50 mil pessoas por mais uma edição do Festival da Sardinha de Portimão.

Ao longo de cinco noites, durante as quais foi possível degustar a sardinha assada em pão caseiro ou no prato acompanhada com batata cozida e salada algarvia, as pessoas que circularam pela zona ribeirinha tiveram num recinto com acesso livre diversas motivos de animação complementar, do artesanato à doçaria, passando pelo folclore ou teatro.

Ao evento voltaram a associar-se os restaurantes mais antigos e tradicionais desta zona da cidade, que exibiram nas suas entradas a frase ‘Aqui há Sardinha!’: À Ravessa, Casa Bica, Dona Barca, Forte e Feio, O Meco, Retiro do Peixe Assado, Ú Venâncio e Zizá.

No espaço ‘Sardinha no Pão’, assegurado pelas associações locais Gil Eanes e Boa Esperança, os visitantes também puderam provar o ex-libris gastronómico do evento, bem como petiscos e doces regionais. Três dezenas de expositores marcaram presença, com artesanato e produtos agroalimentares regionais.

A nível musical, passaram pelo Festival da Sardinha os artistas Aurea, Reflect, Átoa, Cuca Roseta e João Só, numa organização da Câmara Municipal de Portimão, em parceria com a Associação Turismo de Portimão, a Junta de Freguesia de Portimão, a Administração dos Portos de Sines e a EMARP – Águas e Resíduos de Portimão.

You may also like...

Deixar uma resposta