Conferência “1915- O Algarve revisitado” marca centenário do Congresso Algarvio

1º Congresso Regional Algarvio 1915A

No âmbito das comemorações do centenário do 1º Congresso Regional Algarvio, realizado no Casino da Praia da Rocha em 1915, terá lugar a 10 de outubro, às 15h30, no Auditório do Museu de Portimão, a conferência “1915- O Algarve revisitado”.

Com o objetivo de relembrar, debater e divulgar a importância histórica desse momento para o conhecimento do contexto político e social da época e homenagear esta singular ação dos republicanos algarvios e as suas propostas para o progresso da região, serão apresentadas três comunicações intituladas: “Congresso Regional Algarvio: Realidade e Utopia”, “Victorino da Fonseca Dias, o fotógrafo do 1º Congresso?” e “O barítono portimonense Alfredo Mascarenhas”.

A primeira comunicação, da autoria de Maria João Raminhos Duarte, doutorada em História Contemporânea, contextualizará a particularidade deste congresso, considerado, na sua perspetiva, um evento único na história do Algarve e do país em que pela primeira vez uma região promoveu um Congresso Regional com o intuito de estudar as suas potencialidades e refletir sobre todas as matérias essenciais ao seu desenvolvimento, chamando à colaboração, pela sua reconhecida competência técnica e científica, as mais reconhecidas personalidades.

Carlos Osório, professor e investigador nas áreas da fotografia, da produção, edição e comunicação de conteúdos multimédia, apresentará um retrato biográfico de Victorino da Fonseca Dias, o fotógrafo republicano de Vila Nova de Portimão, que registou com a sua câmara raras imagens do Congresso, contribuindo para eternizar um dos mais importantes eventos realizados na época.

Por último, José Gameiro, diretor científico do Museu de Portimão, dará a conhecer a história do cantor lírico Alfredo Mascarenhas, reconhecido e prestigiado barítono portimonense, que se destacou nas sessões musicais programadas para o Casino da Praia da Rocha, pela organização do Congresso.

Este será igualmente o momento para, 100 anos depois, se voltar a ouvir a “Canção da Rocha “, cuja música e letra foram feitas propositadamente para apoiar aquela iniciativa republicana.

As comemorações, que culminarão no dia 12 de dezembro com a inauguração da exposição “O Congresso Regional Algarvio” no Museu de Portimão, serão marcadas por uma edição comemorativa de postais da Praia da Rocha no início de século, pelo GAMP-Grupo de Amigos do Museu de Portimão, tertúlias, encontros de reflexão e debates tendo como tema “100 Anos depois que Algarve?”.

You may also like...

Deixar uma resposta