Enfermeiros acusam CHUA e ARS de não cumprir compromissos


A delegação de Faro do Sindicato dos Enfermeiros Portugueses (SEP) agendou uma conferência de imprensa para esta quinta-feira, dia 9 de janeiro, às 11h30, por considerar que o prazo para cumprir os compromissos já se esgotou no final de 2019.

O responsável por esta delegação Nuno Manjua considera que a Administração Regional de Saúde (ARS) do Algarve e Centro Hospitalar Universitário do Algarve (CHUA), que assinaram com o SEP importantes compromissos escritos pré-eleitorais, a 20 de setembro e a 4 de fevereiro, não os cumpriram na totalidade.

“Relembramos que os enfermeiros suspenderam dois dias de greve a 26 e 27 setembro de 2019, por confiarem que os dirigentes máximos das instituições cumpririam com a sua palavra”, recorda Nuno Manjua.

“Reunimos pós-eleições novamente com a ARS no dia 3 de dezembro, que disse estar a fazer um compasso de espera, bem como com o CHUA no dia 6 de dezembro, que revelou manter os compromissos e com as deputadas do PS Célia Paz e Ana Passos (eleitas pelo Algarve) no dia 9 de dezembro, que se manifestaram solidárias com as reivindicações dos enfermeiros e iriam estabelecer contactos no sentido da concretização. A verdade é que após todas estas reuniões e novo contacto por escrito por parte do SEP, não obtivemos respostas nem se concretizaram os compromissos”, acrescenta.

O enfermeiro revela ainda que em dezembro, estas “instituições não procederam ao pagamento dos últimos 25 por cento do faseamento do descongelamento da progressão a muitos enfermeiros”.

O SEP diz que está em causa a progressão de centenas de enfermeiros, cujo descongelamento já deveria ter ocorrido com efeitos a janeiro de 2018 e 2019. Por isso agendou uma reunião para esta quinta-feira para perceber a resposta que o enfermeiros querem dar, sendo que depois haverá uma conferência de imprensa.

You may also like...

Deixe uma resposta