Festival de Percussão de Portimão mobiliza 150 músicos

19 Marco Bassmonsters 01

Portimão recebe dentro de um mês o 5º Festival Internacional de Percussão, promovido pela Academia de Música de Lagos – Conservatório de Música de Portimão Joly Braga Santos.

De 18 a 22 de março, e em cinco dias e cinco noites, o festival terá lugar em vários espaços da cidade e reunirá músicos de renome nacional e internacional, tais como Vincent Houdijk (Holanda), Sisco Aparici (Espanha), Vicky Marques (Portugal), Kabeção (Portugal), Sérgio Almeida (Rhakatta /Portugal), José Quezada (Velha Gaiteira/ Portugal), Keni B (Portugal), Arantcha Joseph (Londres/Portugal), respetivamente no vibrafone, marimba e multi-percussão, bateria, handpan, percussão africana, bombos tradicionais portugueses, beatbox e dança tribal africana.

Do programa fazem parte a realização de dez workshops/masterclasses e cinco concertos, que se distribuirão por alguns espaços emblemáticos da cidade, como o TEMPO – Teatro Municipal de Portimão, o auditório do Museu de Portimão, o Jardim da Alameda e a antiga lota de Portimão.

Depois do sucesso da edição anterior, que reuniu mais de 15 contrabaixistas no palco do TEMPO, o evento reúne-se novamente com o enContróbaixo para a sua segunda edição, atraindo o grupo internacional Bassmonsters (Alemanha), o primeiro ensemble da história a colocar quatro contrabaixistas em palco numa combinação entre a música clássica e o rock.

Trará também Jean-Christen Houde (Canadá/Orquestra Clássica do Sul), Gabor Bolba (Hungria) e Zé Eduardo (Portugal), para uma noite de clássicos do rock no Grande Auditório do TEMPO, a 19 de março.

Antes, a abertura “50/50” reunirá 50 bateristas e 50 percussionistas no dia 18 de março, às 11h00, na Alameda da República, seguindo-se às 12h00 uma arruada da Alameda até à antiga lota.

A primeira noite do festival terá lugar a 18 de março, pelas 21h30, no Grande Auditório do TEMPO e será dedicada à música do mundo. “HangCello Duo” irá colocar em cena Kabeção Rodrigues, considerado mundialmente como um dos melhores no handpan – e um dos pioneiros em Portugal – com Ricardo Januário, violoncelista inovador no violoncelo elétrico, numa viagem mística pelos vários cantos do planeta.

Um dos pontos altos será o concerto Jazz Sunset, com o “Talento do Jazz Holanda 2016”, Vincent Houdijk (vibrafone), compositor ativo e empreendedor em VinnieVibes e Percussion Friends Academy, junto com o mestre do jazz português Zé Eduardo, no contrabaixo. Vão ser acompanhados por Vicky Marques na bateria. O concerto terá lugar a 20 de março pelas 19h00 na Sociedade Vencedora Portimonense, seguido de uma open stage jazz jam session pelas 21h30.

O mestre da música contemporânea Sisco Aparici (Espanha) interpretará o seu mais recente lançamento “Hyle”, obra para marimba preparada com instrumentos auxiliares, na noite de 21 de março, pelas 21h30, no auditório do Museu de Portimão.

O tradicional concerto de encerramento com todos os participantes terá lugar a 22 de março no Grande Auditório do TEMPO, pelas 21h30, sob direção artística de Vasco Ramalho e Bruno Vítor.

Toda a informação do Festival está disponível em: www.facebook.com/amlgs

 

You may also like...

Deixar uma resposta