Festival MED 2018 confirma mais três nomes

O funaná de Bitori feat Chando Graciosa (Cabo Verde), a multisonoridade dos Tribali (Malta) e a fusão alternativa dos Metá Metá (Brasil) são mais três confirmações para o 15º Festival MED, a poucos dias da apresentação do cartaz oficial do evento.

Depois de Sara Tavares, Bitori feat Chando Graciosa é mais um dos nomes de Cabo Verde que vai subir ao palco do MED em 2018. Ao longo das últimas cinco décadas, estes foram dois de entre os vários artistas que transformaram o funaná num fenómeno dançante que saltou as fronteiras cabo-verdianas.

Nome maior do funaná – principalmente depois da respeitada editora Analog Africa ter ressuscitado o seu álbum ‘Bitori Nha Bibinha’, editado quase de maneira secreta em 1997, e o ter reeditado em 2016 com o título ‘Legend of Funaná’, com aplauso da crítica e do público –, agora com 80 anos, Bitori tem uma vida pública dedicada à música, como acordeonista e compositor, e ao seu ensino.

Com uma atuação surpreendente na apresentação do 14º Festival MED, em maio de 2017, desta vez os Tribali viajam da ilha de Malta para pisar o palco do Festival. Este coletivo de músicos aposta numa linguagem de fusão de géneros musicais (world music com dança, rock, reggae, ska e blues) e de instrumentação.

Do Brasil para Loulé, Metá Metá foi criado em 2008 e é formado por Juçara Marçal (voz), Kiko Dinucci (compositor e viola) e Thiago França (compositor e saxcofone). Ao longo da carreira lançaram quatro discos de estúdio, tendo o álbum ‘MM3’, de 2016, sido indicado ao Grammy Latino de melhor álbum de rock ou alternativo em língua portuguesa.

A apresentação do cartaz oficial do 15º Festival MED acontece já no próximo sábado, 26 de maio, pelas 21h30, no Cine-teatro Louletano, numa noite que contará com um concerto de Omiri.

Toda a informação em https://www.facebook.com/festivalmedloule/

You may also like...

Deixar uma resposta