Fotografias de Artur Pastor expostas em Albufeira

Duas décadas após Artur Pastor ter realizado a sua última exposição, intitulada ‘Algarve (anos 50-60) – Alguns Apontamentos’, na Galeria Samora Barros, Albufeira vai prestar uma homenagem à vida e obra do fotógrafo e ao legado que deixou no concelho.

A mostra ‘Albufeira por Artur Pastor’ pretende assinalar o Dia Internacional dos Arquivos, celebrado a 9 de junho pela UNESCO. A exposição é centrada no fotógrafo de referência Artur Pastor, autor que estabeleceu com o território algarvio, e em particular com Albufeira, uma relação especial.

A partir de 9 de junho e até 16 de dezembro, o Arquivo Histórico e o Museu Municipal de Arqueologia homenageiam um fotógrafo que registou seis décadas da história de Albufeira.

O seu espólio foi adquirido em 2001, quase na totalidade, pelo Arquivo Fotográfico Municipal de Lisboa, entidade com a qual a Câmara de Albufeira estabeleceu uma parceria para a realização desta exposição, que poderá ser apreciada em dois locais: no Arquivo Histórico e no Museu Municipal de Arqueologia.

No Arquivo Histórico, a mostra intitula-se ‘Locais com história’ e é constituída por 42 fotografias, entre as décadas de 1940 e 1990, onde Pastor capta as ruas, gentes, hábitos e costumes, vivências, o património cultural e a paisagem natural. Vários documentos e uma publicação do fotógrafo integram o exposto, que inclui ainda uma coleção de fotografias das férias passadas em Albufeira dos anos de 1960 a 1970, cedidas por Artur Pastor (filho) e pela projeção de 90 imagens do autor.

No Museu Municipal de Arqueologia, poderão ser vistas 35 fotografias cuja temática é ‘O mar e as suas gentes’, onde Pastor capta a fauna piscatória, o espirito marítimo das gentes de Albufeira e o ambiente turístico entre as décadas de 1940, 1960 e 1980. Neste núcleo será exibido o documentário ‘A Paisagem de Artur Pastor’, de 2014, realizado por Fernando Carrilho.

You may also like...

Deixar uma resposta