Lagoa aborda igualdade de género no Dia da Mulher

O próximo Dia Internacional da Mulher, que se assinala a 8 de março, será comemorado em Lagoa com um conjunto de propostas dirigidas a todos os públicos.

O presidente da Câmara Municipal, Francisco Martins, anunciará na data a criação do Prémio Maria Barroso, dotado de 30 mil euros e com o objetivo de destacar contributos para a construção de mais igualdade de género e melhor cidadania, numa parceria com o grupo turístico Vila Vita,

Outro ponto do programa será o debate ‘Questões de género: fraturantes ou estruturantes?’, com a participação da ‘rapper’ Capicua, da socióloga e deputada cantonal de Zurique, Isabel Bartal Abílio, que viveu a sua infância e juventude em Lagoa, e deuma outra personalidade com responsabilidades no plano nacional, ainda por divulgar. O encontro começará às 18h00 no Auditório Municipal.

A mesa redonda intitulada tem como principais objetivos refletir sobre as questões de igualdade de género e cidadania na comunidade local, bem como aumentar a informação e o conhecimento disponíveis em contexto nacional e internacional, indispensáveis à mudança de atitudes e mentalidades, no que se refere às desigualdades entre sexos.

O programa de 8 de março em Lagoa conta ainda com um concerto de Capicua, a acontecer a partir das 15h00 no Centro de Congressos do Arade. À noite, pelas 21h30, na Igreja Matriz de Ferragudo, a entrada também será livre para o ‘Video Lucem’, um espetáculo de cinema mudo acompanhado de música ao vivo com João Frade e Noiserv.

Integrada na programação, a 7 de março pelas 16h00, realiza-se na Biblioteca Municipal de Lagoa uma conversa aberta ao público com Maria Helena do Carmo, a autora do livro ‘A Mulher e o Amor’.

Uns dias antes, 4 de março, pelas 21h30, o Convento de S. José acolhe a primeira iniciativa das comemorações do Dia da Mulher, através de um espetáculo Les Violons d’Alienor, um grupo francês de música antiga de Poitiers, com entrada livre.

You may also like...

Deixar uma resposta