Lagoa torna-se primeira ‘Smart City’ do Algarve

Centro de Controlo de Operações já está a funcionar. Cidadãos passam a ter soluções na ‘ponta dos dedos’.

Texto: FERNANDO MANUEL VIEIRA / Fotos: KÁTIA VIOLA

Há cerca de mês e meio que o Centro de Controlo de Operações Smart City de Lagoa recebe alertas de cidadãos que detetam fugas de água, contentores a abarrotar de lixo, buracos nas estradas, pedras soltas na calçada e outras situações anómalas, alguns dos casos ilustrados por fotografias.

Em seguida, a estrutura situada no edifício administrativo do Parque Municipal de Feiras e Exposições informa os serviços camarários competentes, que providenciam a respetiva solução logo que possível. O sistema, em fase de testes desde o Verão passado, apenas tem paralelo nacional em Oeiras.

Aquando da inauguração oficial da estrutura, ocorrida em 25 de janeiro último, o presidente da Câmara de Lagoa, Francisco Martins, sublinhou que a mesma “é um exemplo de cidadania ativa, pois em cada situação reportada os munícipes têm a resolução de muitos problemas na ponta dos dedos e podem seguir o respetivo desenvolvimento, até que a questão seja resolvida”. Para o efeito devem aceder ao ‘site’ da autarquia através de computador, telemóvel ou tablet e fazer o respetivo registo. As ocorrências são acompanhadas por uma equipa de técnicos, que também monitorizam em tempo real dados de sensorização relativos ao estado dos contentores de resíduos sólidos urbanos, entre outros aspetos.

“É cada vez mais importante que a gestão autárquica seja sentida e partilhada por todos, daí a razão de ser desta ferramenta, pensada para uma melhor gestão financeira e ambiental”, realçou Francisco Martins durante a cerimónia de abertura do Centro de Controlo.

CASO DE ESTUDO

Num ecrã de grandes dimensões estão assinaladas as condutas de água e de esgotos, as bocas de incêndios, os ecopontos e contentores, a rede viária ou os espaços verdes existentes no concelho. “Os cidadãos têm agora um canal direto, através do qual podem indicar os problemas que encontrem, podendo até enviar imagens”, realçou Rui Mesquita, técnico camarário que coordena o projeto, durante a apresentação pública do Centro de Operações. Num futuro próximo serão instalados sensores destinados à leitura automática dos cerca de 22 mil contadores de água que servem os munícipes e à deteção de candeeiros públicos sem luz.

O projeto tem suscitado o interesse de outras câmaras algarvias, como Faro, Loulé ou Lagos, cujos técnicos estão a acompanhar este caso de estudo para eventual adoção do conceito de ‘smart city’, ou cidade inteligente.

REPORTAR OCORRÊNCIAS

Os interessados em comunicar situações encontradas no concelho devem proceder da seguinte forma:

1 – Aceder ao website do Município de Lagoa, através do endereço www.cm-lagoa.pt ou do link direto  www.smartcity.cm-lagoa.pt;

2 – Caso ainda não sejam utilizadores registados, deverão registar-se;

3 – Efetuar login no menu Ocorrências;

4 – Selecionar a opção Ocorrências;

5 – Colocar a morada da ocorrência (no caso de utilizar um smartphone, permitir a georeferenciação através do seu equipamento);

6 – Descrever a ocorrência reportada;

7 – Caso pretendam, adicionar imagens da situação identificada;

8 – Selecionar Reportar Ocorrência.

Serão informados posteriormente sobre o estado da situação identificada, através de sms ou email, por parte do Centro de Operações.

You may also like...

Deixar uma resposta