Lançado primeiro abrigo do projeto ‘Gato de Rua’

gato rua

Iniciado em Abril deste ano e com cerca de 50 gatos já esterilizados, o inovador projeto ‘Gato de Rua’, começa a dar os primeiros frutos em Carvoeiro com a colocação, no passado dia 22 de outubro, do primeiro abrigo de madeira na Rua do Farol, que vai permitir que os moradores possam alimentar os animais de forma mais segura e higiénica.

No local, além de uma placa a sensibilizar a população para dignificar abrigo, já foram colocados comedouros para que os habitantes possam alimentar os gatos com as mínimas condições de higiene. Nos próximos dias, será ainda instalada uma vedação a delimitar aquela zona.

“Apelamos à população que mantenha os locais limpos, alimentando os gatos com comida apropriada e nos comedouros ali colocados para o efeito. Não queremos voltar a ter aquele local com caixas de papelão e de madeira, com pratos de plástico e com restos de comida espalhados pelo chão, onde, há um ano atrás, proliferavam pulgas. Desta forma, estamos a contribuir para melhorar as condições de saúde pública e defender os direitos dos animais. Com a esterilização dos animais estamos a controlar a sua reprodução e com os abrigos procuramos fixá-los nessas zonas, onde eles sabem que têm alimento”, explica Joaquim João, presidente da União das Freguesias de Lagoa e Carvoeiro.

Inicialmente, o projeto era apenas para ser implementado em Carvoeiro mas posteriormente foi alargado à Sesmarias. Agora irá também avançar na cidade de Lagoa, na sequência de um levantamento das colónias existentes, que revelou um problema que atinge maiores dimensões comparativamente ao que se regista Carvoeiro. Em Lagoa foram identificadas várias colónias, algumas de grandes dimensões, como aquela que se encontra junto à Escola de Trânsito com mais de 30 gatos.

Refira-se que, segundo Joaquim João, os objetivos iniciais deste projeto se mantêm. “A ação não pretende eliminar os animais, até porque estes são muito importantes no controlo de roedores. Pretende antes assegurar o controlo da sua população, limitando a reprodução e reduzindo o nascimento de ninhadas, o que garantirá aos felinos uma vida mais saudável e menos visível, transmitindo uma imagem mais positiva a quem visita Carvoeiro e Lagoa”.

You may also like...

Deixar uma resposta