Mais de seis mil visitaram Algarve Nature Week

ANW2015

O turismo de natureza ganhou novo fôlego na região algarvia com a primeira edição da Algarve Nature Week, evento que durante nove dias mostrou a beleza natural do destino a milhares de pessoas que procuraram atividades ao ar livre com descontos especiais.

Entre 11 e 19 de abril, cerca de 130 propostas provaram que o Algarve é mais do que praia e pode ser a melhor opção para projetos de férias na natureza, o ano inteiro.

São números redondos os do balanço da Algarve Nature Week, organizada pela primeira vez este ano pela Região de Turismo do Algarve (RTA): só pela mostra de atividades de natureza que ocupou o Parque Ribeirinho de Faro entre 17 e 19 de abril passaram seis mil visitantes e 500 alunos das escolas da região.

As experiências disponíveis nestes três dias esgotaram num piscar de olhos e poucos foram os que resistiram ao charme dos burros mirandeses e ao prazer de chapinhar na água de uma piscina durante um batismo de mergulho.

Mas estas foram apenas duas das atividades agendadas para a mostra, onde estiveram 60 expositores – percursos pedestres, passeios de jipe até às ruínas de Milreu, de bicicleta ou de barco pelos canais da ria Formosa, observação de aves, montar a cavalo em volteio, workshops e jogos encheram o programa de fim-de-semana de muitos residentes e turistas.

E se aos três dias da mostra se adicionarem os restantes seis da Algarve Nature Week, as propostas duplicam e o número de participantes no evento cresce: “os números totais de reservas de atividades de natureza e de alojamento estão a ser apurados. Temos já a clara noção de que o evento gerou maior procura por este produto turístico e pelas empresas aderentes”, afirmou em jeito de balanço o presidente da RTA, Desidério Silva.

A Algarve Nature Week quis promover a beleza natural do Algarve e as características únicas que a região oferece para a prática de desporto ao ar livre. Com 19 áreas classificadas (cinco protegidas e 14 integradas na Rede Natura 2000), o Algarve tem cerca de 40 por cento de área com estatuto de conservação, o que para Desidério Silva “consagra a importância biológica e paisagística da região em termos europeus”.

“O turismo de natureza, atualmente em desenvolvimento no Algarve, é um produto em ascensão a nível europeu. Estima-se que venha a motivar cerca de 26 milhões de viagens na Europa em 2020, sendo os seus mercados emissores a Alemanha, Holanda, Reino Unido, Escandinávia, França e Itália, que representam cerca de 91% do mercado europeu”, sublinhou Desidério Silva, para quem é preciso “divulgar o sul do país nesses mercados além do sol e mar, golfe ou do turismo residencial”.

Nesse sentido, a RTA organizou durante a Algarve Nature Week uma visita ao destino para jornalistas de Portugal e Espanha, enquanto a Associação Turismo do Algarve preparou uma fam trip para profissionais de turismo do Reino Unido, da Irlanda, Holanda, Bélgica, Suécia, Alemanha, Dinamarca e França.

A Algarve Nature Week voltará na primavera de 2016 e a mostra das empresas e produtores locais que este ano decorreu em Faro acontecerá em Loulé, anunciou Desidério Silva durante a cerimónia de encerramento do evento.

Nesta primeira edição, a Algarve Nature Week contou com o apoio do Turismo de Portugal e a parceria da Associação Turismo do Algarve, Câmara Municipal de Faro, CP – Comboios de Portugal, Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Algarve, Direção Regional de Agricultura e Pescas do Algarve, Direção-Geral dos Estabelecimentos Escolares do Algarve, Água de Monchique e das associações de desenvolvimento local In Loco, Terras do Baixo Guadiana e Vicentina.

You may also like...

Deixar uma resposta