Mercado de Culturas atrai 50 mil a Lagoa

Ao longo de quatro noites as ruas do centro histórico de Lagoa foram estreitas para receber os muitos curiosos que decidiram sentir um pouco mais de perto a cultura africana, através da sua música – uma oferenda feita de instrumentos belos e simples; das danças, cujos ritmos a todos envolvem; dos aromas e da soberba arte e artesanato.

Iluminadas por milhares de velas que configuram os diferentes símbolos africanos adinkra, bem como símbolos genéricos que caraterizam o vasto continente africano, as noites correram de forma bonita e animada, plena de comércio, boa música e muitos sorrisos, atraindo perto de 50.000 pessoas a Lagoa.

A animação musical, marcada pelas muitas exibições de Aboubacar Syla & Doudou Ngom (Guiné Conacri/Senegal), Kilema (Madagáscar), Muhsilwan (Sudão/Marrocos/Guiné Conacri), Yeliké & Gassim Camara (Guiné Conacri), Zé Manel Martins Quarteto (Angola), Cherif Bacisko (Guiné-Bissau) e Adinkraene (Gana/Costa do Marfim/Senegal/Mali e Guiné Conacri) tornaram as noites inesquecíveis ao som da kora e de instrumentos construídos com muito labor e criatividade.

E não faltaram ainda workhops de danças e percussões; animação inusitada com dois gigantes africanos que percorreram a feira; gastronomia, pela mão da cozinheira africana Carla Costa, cujo saber transformou diariamente os claustros do Convento de São José num espaço de gastronomia afro – lusófona; e artes, através da belíssima e muito concorrida exposição de estátuas africanas “Mãe África – a mulher, a fertilidade na África negra”, em exibição na sala de exposições do Convento.

O Mercado de Culturas… à Luz das Velas regressa para o ano. A próxima edição já está agendada para dias 4, 5, 6 e 7 de julho de 2019, e a temática cultural será: O Mediterrâneo!

You may also like...

Deixar uma resposta