PCP promove campanha para trabalhadores da hotelaria


O Partido Comunista Português (PCP) arrancou, esta semana, com uma campanha, cujo mote é ‘E depois do Verão?’ e que se destina aos trabalhadores da hotelaria do Algarve.

Segundo a estrutura política, no final do mês de outubro, terminaram mais de dez mil contratos de trabalho no sector do Turismo no Algarve, empurrando outros tantos trabalhadores para o desemprego (no final do mês de setembro já tinham sido oito mil). “Esta é a dura realidade que marca o desenvolvimento deste sector na região algarvia, com uma forte sazonalidade, com baixos salários, com precariedade e desemprego. Tudo isto, num quadro em que, ano após ano, têm crescido quer as vendas, quer o número de turistas, quer os lucros deste sector”, argumenta o Secretariado da DORAL do PCP.

Assim, a campanha baseia-se na distribuição de um folheto do PCP junto das centenas de trabalhadores que acorreram aos principais centros de emprego da região, como é o caso de Faro, Portimão e Albufeira. A campanha estender-se-á às principais unidades hoteleiras do Algarve no mês de novembro e dará a conhecer as propostas do PCP para o aumento geral dos salários, incluindo do salário mínimo nacional para 850 euros, para o combate à precariedade, exigindo que a um posto de trabalho permanente corresponda um contrato efectivo de trabalho, para que seja assegurando o respeito pelos horários e restantes direitos de quem trabalha. Com uma legislação laboral cada vez mais próxima dos interesses do grande capital – e que se agravou com as recentes alterações impostas por PS, PSD, CDS e PAN – é preciso intensificar a luta pelo emprego com direitos, defende o PCP. 

You may also like...

Deixar uma resposta