Poesia de Casimiro de Brito em exposição itinerante

Com uma produção literária de cerca de 70 livros, traduzida em dezenas de línguas, o poeta algarvio Casimiro de Brito, de 80 anos, tem em itinerância pela região uma mostra sobre a sua obra. 

Fernando M. Vieira

A mostra ‘Entre Mil Águas: Vida Literária de Casimiro de Brito’ está a fazer um périplo por diversos espaços de cultura do Algarve, tendo já passado por Querença, Albufeira e Loulé. Esta versão itinerante da inspiração poética do autor apresenta uma seleção de textos impressos e manuscritos que conduzem os visitantes através da vasta tapeçaria literária que o poeta tem tecido ao longo 60 anos e sete dezenas de títulos.

Nascido em Loulé em 1937, o autor assume que decidiu enveredar muito novo pela poesia, quando na taberna de seu pai assistia à forma como António Aleixo vertia de forma espontânea as suas quadras. Traduzido para árabe, hebreu, holandês, sueco, polaco, esloveno, servo-croata, grego, romeno, búlgaro, húngaro, russo, chinês ou japonês, o percurso universalista de Casimiro de Brito valeu-lhe a nomeação para Embaixador Mundial da Paz, em 2006.

A exposição ‘Entre Mil Águas: Vida Literária de Casimiro de Brito’ tem os apoios da Direção Regional de Cultura do Algarve, Câmara Municipal de Loulé e Associação Portuguesa de Bibliotecários, Arquivistas e

Documentalistas, e percorre por estes meses bibliotecas e espaços públicos de todo o Algarve, estando previstas visitas de estudo pelos alunos dos concelhos por onde passar, num elogio à leitura de poesia.

Este projeto pode ser acolhido por escolas ou associações culturais, bastando que os interessados se manifestem através do ‘site’ da Fundação Manuel Viegas Guerreiro, em http://www.fundacao-mvg.pt/.

You may also like...

Deixar uma resposta