Portimão “Pelo Combate à Pobreza e Exclusão Social” em prol dos que mais precisam

O Município Portimão respondeu afirmativamente ao desafio lançado pela Rede Europeia Anti-Pobreza e adere à iniciativa “ Pelo Combate à Pobreza e Exclusão Social” que, de 17 a 24 de outubro, pretende sensibilizar a sociedade para as problemáticas da pobreza e exclusão social enquanto violações de Direitos Humanos.

No dia 19 de outubro, a partir das 18h30 terá lugar na Alameda da Praça da República uma “Mega Aula Solidária de Zumba”, numa parceria com o ginásio Beto Fitness Club. Esta aula dinamizada pelos instrutores Dalila Candeias, Soraia Camilo, Samantha Madeira e Saul Mauriciio está aberta à participação de todos os interessados, convidados a levar bens alimentares e/ ou de higiene para ajudar a população mais carenciada do Concelho.

Os bens serão recolhidos no local por membros de duas das instituições da Rede de Emergência Social, neste caso a “Caritas” e “Flor Amiga” e posteriormente distribuídos pelas famílias sinalizadas.

Enquanto que no dia 24 de outubro haverá lugar para um fórum debate sobre “ Combate à Pobreza e Exclusão Social- presente e futuro” a ter lugar, pelas 10h00, na Biblioteca Municipal Manuel Teixeira Gomes, e que contará com a participação de Marina Cardoso, Psicóloga docente do ISMAT; Manuela Santos, Presidente Cáritas Paroquial da Nossa Senhora da Conceição e membro da Rede de Emergência Social Municipal de Portimão e Nuno Alves, Presidente do Banco Alimentar Contra a Fome  Algarve.

 

Rede de Emergência Social Municipal apoia mais de 700 famílias carenciadas

No âmbito da Rede de Emergência Social municipal são atualmente apoiadas mais de 700 agregados familiares através dos diversos serviços prestados pelos membros que integram esta Rede que vão desde o fornecimento de alimentação confecionada (em cantinas e refeitórios sociais no concelho) e não confecionada (com a entrega de cabazes de produtos alimentares), a produtos básicos de higiene pessoal e habitação; apoio de lavandaria, mobiliário, eletrodomésticos e artigos para o lar, cuidados de enfermagem e acesso a tratamentos básicos de saúde, apoios pecuniários através de subsídios económicos de carácter pontual, e todo o tipo de ajudas técnicas necessárias.

Recorde-se que a Rede de Emergência Social municipal foi criada em maio de 2014 e é uma resposta social aos problemas existentes no seio de famílias carenciadas do concelho, em situação de maior vulnerabilidade, procurando promover e contribuir para a melhoria das suas condições de vida. Este é um trabalho conjunto entre as várias entidades e associações parceiras desta Rede, em prol de quem mais precisa, delineando respostas integradas com e para a família.

A criação da Rede de Emergência Social resulta de uma parceria entre a Câmara Municipal de Portimão e as Juntas de Freguesia de Portimão, Alvor e da Mexilhoeira Grande, a Associação Flor Amiga, a Cruz Vermelha Portuguesa – Delegação de Portimão, o Grupo de Apoio a Toxicodependentes, a Associação Adventista para o Desenvolvimento, Recursos e Assistência, a Associação Cultural e Recreativa Alvorense 1.º Dezembro, o Banco Alimentar do Algarve, a Cooperativa de Reeducação e Apoio à Criança Excecional, a Cáritas Paroquial Matriz de Portimão, a Fábrica da Igreja Paroquial da Nossa Senhora do Amparo, a Santa Casa da Misericórdia de Alvor e a Irmandade Santa Casa da Misericórdia de Portimão.

No âmbito do Combate à Pobreza, o Município de Portimão tem vindo também a dar outras respostas complementares, nomeadamente ao nível de medidas sociais como a comparticipação municipal à medicação; apoio ao arrendamento; tarifa social, habitação social, entre outras.

 

You may also like...

Deixar uma resposta