Praça Teixeira Gomes expõe imagens históricas de Portimão

Músicos, pescadores, bancários, conserveiras, engraxadores, foliões carnavalescos, condutores, livreiros, comerciantes, telefonistas, feirantes, cantores, poetas, pintores, fotógrafos, agricultores, artesãos, industriais, operários e turistas, todos eles passaram pelo espaço da atual Praça Manuel Teixeira Gomes, em Portimão, que de 7 a 27 de agosto recebe uma original exposição ao ar livre.

A mostra convida a deambular pelas memórias deste emblemático espaço na zona ribeirinha da cidade e intitula-se ‘Praça Manuel Teixeira Gomes – Passear Pela História’, numa iniciativa do Grupo de Amigos do Museu de Portimão e da Junta de Freguesia local.

A inauguração está marcada para as 19h00 de 7 de agosto, com a participação da banda da Sociedade Filarmónica Portimonense, cujo contributo representará uma forma de recordar a antiga Filarmónica de Portimão, conhecida popularmente pela ‘Banda do ‘Paga-Zé’, a qual em julho de 1925 inaugurou o antigo e emblemático coreto.

Em dez painéis metálicos e 20 fotografias de grandes dimensões, os visitantes que por estas semanas circularem pela Praça Manuel Teixeira Gomes serão surpreendidos por este inesperado encontro com as imagens que marcam a evolução do mais dinâmico espaço à beira-rio de Portimão, que desde há muito é local de encontros e de intercâmbio social, em torno dos seus cafés, lojas, esplanadas, agências bancárias e de navegação, correio, clubes e coletividades, jardim, cinemas e coreto, carrinhas, autocarros e táxis.

Nas últimas décadas, aí se tomaram algumas das decisões económicas, políticas, desportivas e culturais mais relevantes da cidade, sendo esta zona anteriormente designada Praça Visconde de Bivar. O seu atual nome é uma homenagem ao ilustre portimonense que se destacou como viajante, escritor, colecionador de arte, diplomata e Presidente da República Portuguesa, responsável pela elevação a cidade da antiga Vila Nova de Portimão, em 11 de dezembro, de 1924.

You may also like...

Deixar uma resposta