Sagres voltará a ser capital dos observadores de aves

Decorrerá entre 4 e 8 de outubro a 8.ª edição do Festival de Observação de Aves e Atividades de Natureza, que se tem vindo a afirmar no panorama nacional e internacional como um acontecimento a não perder por todos aqueles que amam as aves e o contacto com a natureza.

Nuno Coutinho

Todos os anos, no final do Verão princípios do Outono, ocorre nos céus da Europa um fenómeno conhecido pela “migração outonal”, durante o qual milhões de aves partem para passar o Inverno no continente africano, em busca de alimento e de temperaturas mais amenas.

Nesta viagem, as aves tendem a utilizar ano após ano as mesmas rotas, como se seguissem um mapa, procurando as regiões onde a travessia sobre o mar é mais curta. Por essa razão, existem dois locais onde a passagem é muito intensa, os estreitos do Bósforo (Turquia) e de Gibraltar (Espanha).

No entanto, muitas aves jovens que estão a fazer a viagem pela primeira vez acabam por se afastar destas rotas principais e vão parar à península de Sagres, onde atravessam diretamente para África ou se reorientam e seguem a linha da costa até Gibraltar.

Assim, Sagres é atualmente das mais importantes regiões europeias para observação da migração outonal, especialmente das aves planadoras. Aqui já foram observadas praticamente todas as aves planadoras que ocorrem em Portugal continental, incluindo espécies raras e acidentais, como o Abutre-do-Egito, a Cegonha-preta, a Águia-imperial-ibérica e o Grifo. Estima-se que durante este período passem por Sagres cerca de 4 mil aves de rapina, podendo nos dias mais favoráveis serem observados 400 ou 500 indivíduos.

Identificada a oportunidade, a Câmara de Vila do Bispo e duas associações de defesa do ambiente, a SPEA e a ALMAGEM, começaram a organizar desde há alguns anos um evento em torno deste acontecimento natural, procurando atrair ao local os ornitólogos nacionais e estrangeiros. Hoje em dia, a fama deste festival ultrapassou fronteiras e transformou-o numa bela alternativa ao turismo de sol e praia, ainda por cima longe do pino do Verão.

Este ano não será exceção. O festival decorrerá entre os dias 4 e 8 de outubro, que prometem ser cheios de atividades relacionadas com as aves, desde passeios para observação e fotografia, sessões de anilhagem e palestras.

Mas nem só de aves se faz este festival, que tem nos últimos anos vindo a alargar a sua oferta com diversas atividades complementares e dirigidas aos visitantes de todas as idades, como aulas de surf, yoga e meditação, pesca a bordo de um barco tradicional, batismos de mergulho subaquático, passeios de kayak nas grutas, aulas sobre fósseis, concurso de fotografia, observação de golfinhos, caminhadas na Costa Vicentina, etc. Foram também criadas parcerias que garantem aos participantes descontos nas principais unidades hoteleiras e restaurantes da zona.

A maioria das atividades englobadas no programa são gratuitas e acompanhadas por técnicos experientes, pelo que é uma excelente oportunidade para se familiarizar com a beleza e diversidade das aves e da Península de Sagres. Para mais informações consulte o site do festival, http://www.birdwatchingsagres.com

VILA DO BISPO RECEBE PRÉMIOS

O concelho de Vila do Bispo voltou a ser distinguido com uma Menção de Mérito na área economia/turismo devido ao Festival de Observação de Aves e Atividades de Natureza de Sagres, no âmbito do concurso Melhores Municí- pios para Viver, organizado pelo Instituto de Tecnologia Comportamental da Universidade de Lisboa. Em 2016 já tinha vencido o “Prémio Sustentabilidade” e em 2015 foi galardoado com o prémio Município do Ano Portugal 2015, vencendo na categoria regional (Algarve) e a nível nacional.

You may also like...

Deixar uma resposta