Vítor Aleixo reage a críticas de maus tratos no Canil Municipal de Loulé

2015-03-22-canil-loule

A propósito de denúncias de munícipes e de notícias veiculadas pela comunicação social relativamente às condições de funcionamento do Canil Municipal de Loulé, a Câmara local veio a público “demarcar-se de qualquer prática que ponha em causa o bem-estar e os direitos dos animais”, referindo estar “a efetuar todos os esforços para desenvolver uma política de proteção” dos mesmos, “particularmente de canídeos e gatídeos.”

Em documento a que a «Algarve Vivo» teve acesso, o presidente da Câmara louletana, Vítor Aleixo, garante que “desde o início do exercício das suas funções públicas assumiu o compromisso de melhorar as condições no Canil Municipal e manter uma relação de proximidade e colaboração com as associações que apresentem planos de trabalho” relacionados com a estrutura.

“No âmbito desta linha de ação política, foram dadas indicações expressas quanto à não autorização do abate de animais, ficando no entanto salvaguardadas as situações em que estivessem em causa a saúde pública ou sofrimento extremo” esclarece o autarca, sublinhando que em 4 de outubro transato, Dia do Animal, foram formalizados protocolos de colaboração com a Associação Coração100Dono, Associação de Defesa de Animais Carenciados e Necessitados de Rua e Associação A.I.D. – Associação Protetora dos Animais, tendo por objetivo “contribuir para o seu envolvimento na promoção de iniciativas visando a proteção dos animais abandonados e a melhoria das suas condições de vida.”

Além disso, a autarquia louletana celebrou igualmente um protocolo com a Associação dos Amigos dos Animais Abandonados de Loulé, através do qual foi atribuído um subsídio para fazer face aos custos de manutenção e bom trato dos animais, em particular no Canil S. Francisco de Assis, tendo sido ainda “levadas a cabo melhorias no Canil Municipal de Loulé” e iniciada a recolha de informação para a elaboração de um regulamento sobre a vida e a proteção animal, a ser submetido a aprovação na Assembleia Municipal de Loulé em abril próximo.

“Convém dizer em voz alta que as muitas fotos que têm circulado nas redes sociais, em que os animais se encontram em condições visivelmente degradantes no espaço do Canil, não são atuais, pelo que não se entende o seu uso, nem a sua divulgação”, critica Vítor Aleixo, que lembra estar em curso um processo disciplinar instaurado ao veterinário municipal, “não sendo ainda possível adiantar quaisquer informações sobre o mesmo nem qual a sua conclusão.”

A propósito desta questão, o edil faz notar que recentemente foi solicitado à Direção Geral de Veterinária um pedido de autorização que possibilitará a realização de campanhas de esterilização com as associações legalmente constituídas e que queiram colaborar nessas ações.

Por fim, Vítor Aleixo informa ter sido efetuado “um levantamento do equipamento e material necessário para melhorar o funcionamento do Canil Municipal e que, sequencialmente, os técnicos da Câmara Municipal estão a elaborar um projeto com o objetivo de ampliar e melhorar as condições de atendimentos e alojamento dos animais neste local.”

You may also like...

Deixar uma resposta