CONSULTÓRIO DO CONSUMIDOR / DECO

“Temos aquecedor elétrico, mas a fatura mensal da energia torna-se tão elevadas que quase não a consigo pagar. O que podemos fazer? Pode o vosso Gabinete de Aconselhamento de Energia ajudar?”

Delegação Regional do Algarve


Começamos por relembrar o conceito de pobreza energética que atinge cerca de 10% da população da UE e que resulta da combinação de três fatores: rendimentos baixos, faturas de energia elevadas e edifícios ineficientes. E conhecemos bem as dificuldades dos consumidores portugueses, tal como nos relata, em manter uma temperatura agradável em casa e conseguir pagar as faturas de energia.

É importante controlar a temperatura do espaço em que vivemos: se a casa for muito fria e húmida, as paredes podem desenvolver mofo, o que pode afetar negativamente a sua saúde.

Deixamos algumas dicas para aquecer a sua casa:
A maneira mais fácil de economizar energia no aquecimento é manter o interior à temperatura recomendada: 21ºC durante o dia e 15-18ºC à noite. Porém, no Inverno, tal é muito difícil. A solução mais comum será ligar o aquecimento, o que significa gastar mais energia, mas ao diminuir 1ºC poderá reduzir o consumo de energia em 6-7%.

Ligue o aquecimento apenas quando precisa dele, para que o ambiente fique agradavelmente quente.

O radiador e o termóstato do aquecedor devem estar sempre desobstruídos. Não é boa estratégia ‘escondê-los’ atrás de cortinas ou móveis, já que o calor ficará como que bloqueado e o ambiente não aquecerá adequadamente. Acresce que se consumirá muito mais energia.

No Gabinete de Aconselhamento de Energia da DECO poderemos analisar detalhadamente o seu problema, ajudar a gerir melhor o seu consumo de energia e informar, inclusivamente, sobre medidas de apoio a que poderá recorrer.

Agende já uma sessão com o Gabinete de Aconselhamento de Energia (GAE) através do número de telefone: 213 710 200 ou envie um email para energia@deco.pt

You may also like...

Deixe uma resposta