‘Luz verde’ para centro de alto rendimento em Lagoa

O projeto Match Lagoa que prevê a construção de um centro de alto rendimento no concelho para equipas europeias da I Liga de futebol profissional vai mesmo avançar. O investimento de cinco milhões de euros, financiado por uma empresa inglesa e apoiado pelo clube londrino Chelsea, estava dependente de o terreno, nas traseiras do Intermarché Carvoeiro, deixar de constar na Reserva Agrícola Nacional.
Após uma longa espera, a confirmação de que o projeto pode avançar surgiu em junho e a Câmara Municipal de Lagoa foi informada de que a Direção Regional de Agricultura e Pescas do Algarve emitiu “um parecer favorável condicionado”, revelou Luís Encarnação.

“Esse parecer, ainda que condicionado, não inviabiliza o projeto. Vamos vertê-lo no Plano Diretor Municipal (PDM) com a desafetação de cerca de seis hectares de Reserva Agrícola para avançar com o processo e, portanto, estão criadas as condições para que, assim que seja publicado o documento de ordenamento do território, o centro de alto rendimento seja aprovado, tendo em conta o interesse público municipal que um investimento desta natureza tem”, esclareceu o autarca.

O Match Lagoa é um complexo desportivo de alto rendimento que prevê a construção de uma unidade com várias valências com dois mil metros quadrados. Não era, porém, essa questão que estava em causa, pois existe uma quinta em ruínas no local que viabilizava o imóvel.
Tanto o antigo PDM, como o novo apenas não permitia este projeto, porque o terreno estava integrado em área de RAN, ainda que há muitos anos que não fosse cultivado.

“A questão que aqui tínhamos eram os campos de futebol, que não podiam ser edificados se o terreno estivesse classificado como RAN. Não está em causa o que se coloca no solo, mas o uso do solo e, para isso, uma vez que era para dar outra afetação diferente àquela que estava definida, tinha de ser alterado. Tivemos essa garantia agora e, por isso, vamos integrar esta situação na proposta de PDM sujeita a aprovação da Câmara e da Assembleia”, afirma o presidente da autarquia.

Centro cruza-se com aposta da autarquia
A Câmara Municipal sempre acarinhou este projeto, pois “casa na perfeição com a estratégia de desenvolvimento desportivo que o município tem, sobretudo no eixo do ‘Lagoa acolhe grandes eventos’”.

Para que se concretize é necessário que existam infraestruturas de qualidade, constata o autarca. “De facto, dois campos de futebol e uma unidade hoteleira vocacionada quase em exclusivo para esta modalidade, casa na perfeição com esta estratégia. Ficámos muito contentes e, por isso, empenhámo-nos para que fosse possível aprovar este projeto, ainda que tenhamos esbarrado nas limitações de um instrumento de ordenamento territorial”, refere o autarca.

E foi um impasse que levou cerca de dois anos para ser resolvido. Erik de Vlieger, empresário holandês que tem vindo a avançar com diversos projetos no concelho e é responsável por conseguir captar este investimento, revelou que durante a consulta pública do Plano Diretor Municipal (PDM) efetuou uma exposição sobre este assunto.

“Trouxe o responsável do Chelsea à Câmara Municipal há dois anos, onde houve uma reunião. Eu e uma companhia inglesa, que agencia os clubes profissionais, comprámos o terreno e pagámos a estrutura. Fomos com o presidente à Direção Regional de Agricultura do Algarve e até aqui nada tinha sido resolvido”, conta o empresário, satisfeito com as últimas notícias.

Cinco milhões para estágios de futebol
Erik de Vlieger comprou o terreno com a Complete Sports Solutions, sendo esta a empresa que assume o investimento de cinco milhões de euros para a construção do centro de alto rendimento. “Trabalha com o Chelsea, que já garantiu que virá para cá no Natal durante cinco anos, mas também agencia clubes europeus de topo, como o Liverpool”, esclarece.

A autarquia auxiliou o promotor quando marcou uma reunião com a Entidade Regional da Reserva Agrícola Nacional, na qual foi discutida a importância do investimento para o concelho, mas também para o Algarve.

O projeto esteve em risco, mas será concretizado, pois é um investimento visto como importante e prioritário para os ingleses, que veem em Lagoa todas as potencialidades para os estágios das equipas de futebol profissional.

Este projeto desportivo, na prespetiva de Erik de Vlieger, que conseguiu captar este investimento estrangeiro, será uma fonte de retorno económico e colocará o concelho no mapa das grandes equipas de futebol. É que apesar dos jogadores ficarem no centro de alto rendimento, muitas vezes são acompanhados por uma larga comitiva e por familiares que ficam alojados nas unidades hoteleiras nos arredores. Há ainda todo o movimento associado a restauração e transportes, além do impulso que poderá dar a nível de turismo.

“Acredito que este é um projeto especial que gerará retorno na economia durante os 12 meses do ano. Trará grandes equipas profissionais para estágios, o que levará ao consumo em restaurantes, hotéis, transportes”, sublinha.

You may also like...

Deixe uma resposta