‘O Homem de Amália’, Festival al-Mutamid e fado com Teresinha Landeira levam cultura a Albufeira

O espetáculo teatral ‘O Homem de Amália’ com o carismático ator Virgílio Castelo, o grupo Muhsilwan  no âmbito do XXII Festival de Música al-Mutamid e a voz inigualável da jovem fadista Teresinha  Landeiro, são as três propostas do Auditório Municipal de Albufeira para as noites de sábado do mês de  fevereiro. Três grande apostas culturais que não vão deixar ninguém indiferente.  

‘O Homem da Amália’ é o título do musical que sobe ao palco no próximo dia 12, sábado, às 21h00. A pontuar no elenco, o  carismático ator Virgílio Castelo, no papel de quem “existiu, e deixou de existir, por se ter apaixonado por uma estrela que  não se podia alcançar.” O espetáculo trata “da história de um homem que dedicou a sua vida e a sua morte, a seguir a nossa  única diva, onde quer que ela estivesse. Através dos fados que ela cantou, dos versos que ela escreveu, e das paixões que  sentiu, vamos acompanhar Amália durante uma hora e um quarto, vendo-a com os olhos do homem que por ela viveu, e por  ela morreu.” A companhia informa ainda que vamos “recordar algumas coisas que já sabíamos da vida dela, e ficar a saber  outras de que ela nunca falou”. Um espetáculo a transbordar de vida com tudo o que ela comporta, desde a paixão à  saudade, passando pelo fulgor e pelo brilho da maior diva de sempre do Fado português. Este espetáculo é para maiores de  12 anos de idade, com entrada a 15 euros. 

No sábado seguinte, dia 19, às 21h30, o palco abre-se inteiramente ao grupo Muhsilwan, demonstrativo das expressões  musicais e de dança do mundo afro-árabe, nomeadamente do Sudão, Marrocos e Guiné-Conacri, no âmbito do XXII Festival  de Música al-Mutamid. Muhsilwan é um trio de músicos muçulmanos de raiz afro-árabe e com componentes naturais do  continente africano: Muhammad el Bouzidi (Marrocos), Wafir Sheikheldin (Sudão) e Aboubakar Syla (Guiné Conacri).  Muhsilwan apresenta um espetáculo assente em temas tradicionais desses três países donde são originários, interpretados  com instrumentos de enorme beleza visual e sonora. Sobre o palco, Muhammad el Bouzidi na voz e guembri, Wafir  Sheikheldin na voz, oud árabe e nay, Aboubakar Syla na voz, ngoni, kora e cabaça e ainda Sonia Sampayo com dança oriental  e tribal afro-árabe. Reserve já o seu bilhete (5€) neste espetáculo para maiores de 6 anos de idade.  

No último sábado do mês, dia 26, a voz inigualável de Teresinha Landeiro vai iluminar o palco a partir das 21h30. É o regresso  do Fado numa das vozes mais juvenis e promissoras do Fado na atualidade, num espetáculo intitulado ‘Agora’, referente ao  álbum apresentado no ano passado, que inclui música de autoria da própria Teresinha Landeiro, revelando um fado jovem,  ambicioso e leve como a própria personalidade da fadista. O Centro Cultural de Belém e o Capitólio (Lisboa) assim como a  Casa da Música (Porto) já receberam a jovem fadista e compositora, bem como eventos como Festival Caixa Alfama, EDP  Fado Cafe NOS Alive, bem como, lá fora, o Festival de Fado em Bogotá (Colômbia), Buenos Aires (Argentina) e Sevilha  (Espanha). Bilhetes a 5€, para maiores de 6 anos de idade.  

Os bilhetes dos espetáculos no Auditório Municipal podem ser adquiridos na Galeria Municipal João Bailote em dias úteis das 9h30 às 12h30 e das 13h30 às 17h00 ou no dia do espetáculo, no Auditório Municipal, entre as 19h30 e as 20h30. Mais informações pelos contactos 289 599 645 ou 289 246 948.

You may also like...

Deixe uma resposta