Um quarto das farmácias algarvias está ‘doente’

No distrito de Faro, são 25,2 por cento as farmácias em situação de insolvência ou penhora, segundo a associação nacional do setor, que alerta para o crescimento verificado nos últimos anos, face aos 16,8 por cento registados em 2012.

A julgar pelos dados agora conhecidos, nos últimos cinco anos registou-se uma subida de 145,2 por cento de farmácias naquela posição, sendo apontadas como causadoras deste cenário “as dificuldades financeiras do setor, as quais colocam em causa a cobertura farmacêutica nacional, a rede de saúde de proximidade à população e o acesso ao medicamento”, no entender dos responsáveis por aquela associação.

Isto porque, a nível nacional, as farmácias com ações de insolvência ou de penhora representam 20,1 por cento da rede portuguesa, o que se traduz em 591 estabelecimentos.

Os números foram extraídos de um estudo recentemente encomendado pela ANF – Associação Nacional de Farmácias, onde se indica que, entre dezembro de 2012 e abril de 2017, o número de empresas em insolvência subiu de 61 para 212, ou seja, mais 247,5 por cento. Por outro lado, e no mesmo período, o número de farmácias com ações de penhora aumentou de 180 para 379, o que representa um aumento de 101,6 por cento.

Consideram os responsáveis pela ANF que “as farmácias estão empenhadas em trabalhar com o Governo sobre este problema, que afeta milhares de portugueses e que põe em causa o acesso ao medicamento.”

You may also like...

Deixe uma resposta