Álvaro Bila prepara ‘transferência’ da Junta para a Câmara de Portimão

Texto e foto: Jorge Eusébio


O Partido Socialista (PS) já tomou decisões em relação às próximas eleições autárquicas e escolheu alguns dos nomes que vai apresentar em lugares-chave das listas para a Câmara e a Assembleia Municipal.

Embora o presidente da concelhia – e da Junta de Portimão – Álvaro Bila não tenha querido falar sobre o assunto, alegando que só dentro de algum tempo o partido irá anunciar publicamente os seus candidatos, o Portimão Jornal sabe que, no dia 26 de fevereiro, houve uma reunião interna, no decorrer da qual essas decisões foram tomadas.

Sem surpresas, a encabeçar a lista para a Câmara vai voltar a estar a atual presidente Isilda Gomes. Como se sabe, a indicação, a nível nacional, é que os atuais titulares dos cargos que possam e queiram concorrer têm o apoio do partido e é nessa circunstância que se encontra a atual líder da autarquia.

Para a Assembleia Municipal é que há uma alteração de peso. Ao que apurámos, o presidente daquele órgão autárquico, João Vieira, assumiu não querer recandidatar-se, o que levou a que vários nomes tenham sido ponderados para encabeçar aquela lista.

No entanto, de acordo com as informações que o nosso jornal teve acesso, a ‘vencedora’ destas primárias foi Isabel Guerreiro, advogada de profissão, antiga presidente da Junta de Portimão e vereadora na Câmara, na altura da liderança de Manuel da Luz. Em princípio será, pois, ela a candidata socialista à presidência da Assembleia Municipal.

Outra novidade é a passagem de Álvaro Bila da Junta para a Câmara, provavelmente, como número dois de Isilda Gomes. Esta ‘transferência’ terá contado com o apoio e até a indicação do atual vice-presidente, Filipe Vital, que informou o partido não estar disponível para ir na lista da Câmara, pelo menos naquele importante lugar.

Esta circunstância coloca, no entanto, algumas dores de cabeça aos socialistas, que podem ter problemas em encontrar um nome forte para apresentar à presidência da Junta de Portimão, que lhe suceda.

Em análise, a nível interno, estarão, nesta altura, três potenciais candidatos, mas há quem duvide que algum deles tenha a notoriedade e a popularidade de Álvaro Bila e receie que haja o risco do PS fragilizar a sua candidatura àquele órgão autárquico.

Quantos às outras juntas de freguesia, não haverá novidades: os atuais titulares dos cargos (José Vitorino na Mexilhoeira Grande e Ivo Carvalho, em Alvor) deverão voltar a candidatar-se.

You may also like...

Deixe uma resposta