Direito de Resposta do partido Chega


Relativo ao artigo publicado na edição nº97 da revista Algarve Vivo, com o título ‘Chega aposta em holandês’
.


Na sequência do vosso artigo publicado na edição da Algarve Vivo, págs. 30 e 31, com o título ‘Chega Aposta em Holandês’ vimos por este meio exercer o direito de resposta / contraditório.

No que se refere ao mencionado, e que passamos a citar, “divisões e discussões” e “…bronca de garagem, como a cena de quase agressão…” temos a referir que tais afirmações são parciais, limitando-se a publicar o texto em função de informações facultadas por elementos que não têm qualquer cargo ou posição de responsabilidade na concelhia de Lagos ou qualquer outro órgão do partido. Não podemos deixar de lamentar a postura da Algarve Vivo, autor do texto e respetiva direção relativamente a este tema.

Quanto ao mencionado, que citamos, “…muitos militantes e simpatizantes do Chega, que preferiam outro candidato à Câmara, consideram Delano Chiattone “um completo desconhecido”, garantem que não o apoiam e ainda acreditam que a direção nacional do partido reconsidere e obrigue a Distrital de Faro a mudar o cabeça-de-lista…”, mais uma vez essa informação é falaciosa e baseada na informação prestada pelos mesmos elementos do acima referido, que em nada são representativos dos militantes e apoiantes do CHEGA, no geral. Temos a lamentar a postura do Algarve Vivo em todas as abordagens que tem feito dos temas relacionados com o CHEGA, a falta de ética profissional e de respeito ao Código Deontológico da vossa profissão. Está claro que o objetivo da Algarve Vivo é denegrir a imagem do partido e seus representantes, tentando influenciar assim a opinião pública.

Declaramos o nosso compromisso com a verdade e a justiça dos factos. Não iremos nunca permitir que pessoas com intenções ou agendas questionáveis coloquem em causa o trabalho que está a ser feito. Tal postura aplica-se também a todo e qualquer órgão de imprensa que falte com a verdade ou que se mostre parcial e tendenciosa. Dito isto, a Direção da Distrital de Faro do partido CHEGA vem lamentar a vossa falta de ética e respeito ao Código Deontológico que rege a vossa profissão e exercer o seu direito de resposta/contraditório, exigindo que a mesma seja publicada nas vossas plataformas, digital e física, respeitando assim Código Deontológico e a ética jornalística a que estão ou deveriam estar obrigados.

Com os melhores cumprimentos,
João Graça Presidente da Distrital de Faro do partido CHEGA

You may also like...

Deixe uma resposta