Água de Monchique é caso raro de alcalinidade natural

A água alcalina 9.5 que nasce na serra de Monchique é uma obra rara da Natureza e um sucesso crescente de vendas. À Algarve Vivo, Victor Gonçalves, CEO da Sociedade das Águas de Monchique S.A explica o que distingue esta água de outras. O concelho é já aquele que mais cresceu “em volume de exportação incrementando as vendas ao exterior em mais de 2500% de 2014 para 2015”.

Texto: Irina Fernandes / Foto: Kátia Viola

Estados Unidos da América, China, Hong-Kong, Macau, Perú, Espanha, França, Holanda, Reino Unido encabeçam a lista de países que estão rendidos à água alcalina de PH 9.5, de Monchique. O sabor que é diferenciador de outras águas – mais adocicado – e os sais minerais que a constituem fazem desta água, produzida no Algarve, um produto de excelência e benéfico para a saúde.

“Exportamos para mercados muito diversificados. A razão prende-se sobretudo com a especificidade da nossa água e as suas características muito particulares que relevam muito em mercados maduros com elevado conhecimento de alimentação. É a qualidade inimitável da nossa água que nos abre as portas do mundo”, defende, numa primeira abordagem, Victor Gonçalves, CEO da Sociedade das Águas de Monchique S.A.

O primeiro país a expressar interesse na água alcalina de PH 9.5 foi a China. “Mais precisamente Macau. Esse interesse resulta sobretudo da ligação próxima dos anteriores acionistas da empresa ao Oriente e que, portanto, abriram primeiramente as portas à Água Monchique na China”, revela o responsável.

Esclareça-se que a sigla PH, que significa “potência de hidrogénio”, trata-se de uma escala que mede o grau de acidez, neutralidade ou alcalinidade apresentando valores de zero a 14: sete é o valor neutro, zero a acidez máxima, e 14 o grau alcalino máximo. Beber água com PH superior a sete é pois benéfico para a saúde uma vez que o PH do organismo se torna, ano após ano, mais ácido. A água alcalina é indicada para otimizar funcionamento de órgãos como estômago, pâncreas, rins, fazendo com que o sangue se torne mais alcalino (o PH ideal do sangue deve ser entre os 7,35 e os 7,45).

Neste sentido, a Água de Monchique, que apresenta PH 9.5, possui particularidades “únicas que a colocam num patamar muito especial relativamente a outras águas minerais”. “O PH é realmente raro e muito particular uma água atingir este nível de pH natural e este facto por si diferencia imediatamente a Água Monchique de outras. Em Portugal praticamente todas as águas têm um pH abaixo de 7 sendo por isso consideradas ácidas. A Água Monchique é, tanto em Portugal como no mundo, um caso raro de alcalinidade natural. Mantém ao mesmo tempo um equilíbrio físico-químico estável e um sabor muito interessante que claramente nos diferencia da concorrência”, evidencia Victor Gonçalves acrescentando que à questão do pH alcalino somam-se ainda outras vantagens nomeadamente “o elevado potencial de redução oxidação atingindo um valor negativo de -137 (ORP) que muito honestamente penso ser único no mundo das águas minerais naturais”.

Os valores de potássio, cálcio e magnésio – todos eles minerais alcalinos – levam a que esta água seja considerada um produto “gourmet” com muitos benefícios para a saúde potenciando o equilíbrio sistémico do organismo. “Vários estudos médicos e científicos concluíram que um organismo ácido é um organismo doente e que a imunidade, ou seja, a propensão de adoecer é superior quando um corpo se apresenta com teor de pH abaixo de 7. Note que o nosso sangue tem obrigatoriamente de se manter num equilíbrio de 7,35  a 7,45 de pH e para isso o nosso organismo é obrigado a desenvolver vários esforços no sentido de compensar a acidez provocada sobretudo pelo envelhecimento natural (oxidação) e pela alimentação eminentemente ácida e comportamentos de risco como fumar. Relevo que a maior parte dos alimentos que consumimos, e que infelizmente cada vez mais no mundo dito moderno, são ácidos, onde se incluem por exemplo as carnes, os refrigerantes, o açúcar nas suas variadas formas e os alimentos processados. Toda esta panóplia de alimentos acidifica o nosso organismo que é obrigado a combater os erros alimentares que todos cometemos. A Água tem aqui um papel fundamental pois basta pensar que o ser humano é cerca de 70 a 78% água”.

LISBOA, PORTO, BRAGA…

De acordo com Victor Gonçalves, o consumidor tipo desta água é “realmente muito diverso quer em termos sócio económicos quer em termos de localização”. “De facto, a água de Monchique começou por ser uma água de nicho consumida especialmente por consumidores do tipo A e B normalmente consumidores bem informados e normalmente extremamente cuidadosos com a alimentação. Tínhamos também uma fatia de consumidores que bebiam a nossa água por questões de saúde derivada de diversas doenças que sofriam sendo a nossa marca normalmente prescrita diretamente pelos médicos e outros agentes de saúde”.

Em Portugal, o consumo da água alcalina de PH 9.5 é “transversal ao país”. Contudo, os concelhos de Lisboa, Porto, Braga e Sintra são aqueles que mais procuram este produto. “Temos depois casos curiosos como Barcelos e algumas cidades do Alentejo onde a nossa água é muito requisitada”, revela Victor Gonçalves.

2016 SUPEROU EXPETATIVAS

Produzida no coração da serra de Monchique esta água tem atingido, ano após ano, níveis de vendas crescentes. O ano de 2016 foi, pois, um ano de sucesso ímpar para a Sociedade das Águas de Monchique S.A. Nesse ano a empresa algarvia registou números de produção que nunca pensara vir a alcançar.

“Conseguimos ultrapassar o número dos 50 milhões de litros engarrafados tendo atingido no total os cerca de 62 milhões de litros no final de 2016. Este feito é realmente hercúleo tendo em conta o passado histórico de Monchique bastando para isso referir que em 2011 a empresa engarrafou apenas cerca de 12 milhões de litros no total”.

O melhor ano de exportação foi “sem dúvida”, segundo recorda o responsável, o de 2015. “Conseguimos realmente dar um salto quantitativo na exportação, nomeadamente para a China e os Estados Unidos. Contudo, estou convicto de que o melhor ano de sempre será 2017 adivinhando-se grandes negócios e abertura de novos mercados para a nossa água”.

Face ao aumento de vendas e por forma a dar resposta à presente procura foram implementadas novas medidas na Sociedade das Águas de Monchique S.A. “Foram realizados na fábrica nos últimos 3 anos alguns pequenos investimentos que nos permitiram mais do que aumentar a produção, melhorar a qualidade do nosso produto, facto que é para a nossa empresa o principal foco. No que diz respeito ao futuro, estamos já a trabalhar num projeto de investimento para aumentar de forma muito substancial a nossa produção e que está a ser desenhado para fazer face à procura dos próximos anos”, revelou.

SUCESSO DE… MONCHIQUE

O sucesso nacional e além-fronteiras da água de Monchique trouxe consigo novo dinamismo e desenvolvimento à economia do concelho. “Não foi por acaso que o concelho de Monchique foi destacado como o que mais cresceu em termos de volume de exportação, incrementando as vendas ao exterior em mais de 2500% de 2014 para 2015. Neste particular, demos também o nosso contributo com exportação da nossa água e contribuímos obviamente para o dinamismo económico do concelho. Mais, até poderíamos salientar até em termos culturais onde fazemos questão de nos associarmos a muitas causas do concelho, apoiando com o nosso produto diversas iniciativas culturais, associativas e desportivas, o que muito nos honra”.

Novos postos de trabalho foram criados graças ao crescente êxito deste produto algarvio. “O concelho de Monchique, não obstante ser de interior, de serra e com o ‘handycap’ de estar tão perto do Algarve costa/mar, apresenta-se como um concelho com um dinamismo invejável e com uma qualidade de vida assinalável que não vejo em muitas das grandes metrópoles do país. Nos últimos três anos contratámos mais oito colaboradores. Este número, apesar de parecer pequeno, apresenta-se como um crescimento de quase 20% da nossa força de trabalho total, o que é ainda assim assinalável. Todavia realço que existe um número de trabalhadores indiretos também aos quais asseguramos atividade e que trabalham para a nossa empresa, onde se incluem por exemplo trabalhos técnicos e algumas especialidades que sem a nossa empresa por perto certamente não existiriam”, revelou o profissional indicando que existe, presentemente, um total de 32 pessoas a trabalhar Águas de Monchique.

Em 2017, Victor Gonçalves prevê já que Água alcalina de Monchique continue a somar múltiplos sucessos. “Acreditamos e estamos plenamente convictos de que 2017 continuará a ser um ano de crescimento da nossa marca e, por isso, prevemos um crescimento mínimo de cerca de 30% nas nossas vendas. Infelizmente e devido às limitações operacionais atuais, o ritmo de crescimento terá de ser controlado e devidamente acompanhado, pois a nossa capacidade instalada está já muito próxima do limite e será porventura este ponto que mais influenciará o nosso crescimento no ano de 2017. Contudo, estamos já a trabalhar para nos próximos anos ultrapassar estas limitações”.

A água alcalina de PH 9.5 é já vista, por muitos, como a “solução milagrosa” para conseguir longevidade e menor probabilidade de contrair doenças inflamatórias. “Diria que mais importante do que o que se escolhe para comer, é realmente aquilo que se escolhe para beber e aqui pode residir o tal segredo de vitalidade que tanto falamos. De facto, o consumo de uma água alcalina, acompanhada de uma dieta mais cuidada, potencia o bem-estar e evita sistemicamente perda de imunidade. Tenho a audácia de desafiar as pessoas a testarem em si mesmas a nossa água durante um a dois meses e medirem os resultados. Após este desafio não conheço ninguém que não tenha constatado melhorias e portanto ganhamos mais um fiel consumidor”.

You may also like...

Deixar uma resposta