Cor e arte de Ana Nobre em mural

Natureza, bem-estar e saúde deram o mote para um novo mural que desde maio embeleza a cidade de Lagoa. Situado junto ao Circuito de Marcha e Corrida Carlos Boto, a pintura é da autoria da artista Ana Nobre, numa iniciativa da União das Freguesias de Lagoa e Carvoeiro.
“Esta pintura surgiu no seguimento de uma que já tinha feito noutra zona do circuito Carlos Boto, a convite da União das Freguesias. Depois desafiaram-me para este mural. Apresentei a ideia e o projeto e assim que aprovaram, avancei. Já tinha feito um mural nesta zona relacionado com o circuito pedonal e com desporto. Este está relacionado com natureza, bem-estar, saúde e alimentação saudável, temas que adaptei ao meu estilo de caricatura e de cores vivas e divertidas”, explica Ana Nobre à Algarve Vivo, satisfeita e orgulhosa com o resultado final. Aliás, não é para menos, até pelos elogios que a pintura recebeu.

O processo não foi fácil e primeiro foi criado um desenho pintado. Depois foi passado a lápis para o muro para se terem as linhas base. “Seguiram-se os contornos a preto para conseguir ver bem, pois com o sol é mais difícil trabalhar só com lápis, e o preenchimento com cor e das linhas para dar movimento. Finalizei com o reforço do contorno a preto para ficar mais vistoso”, descreve.

Residente no concelho, a artista plástica já tinha feito outros murais em locais privados, mas gostou particularmente desta experiência mais ‘pública’. “O meu trabalho normalmente é sobre tela, dou aulas de pintura e faço exposições. Estou, portanto, num meio mais fechado.Os murais surgiram mais recentemente pela dimensão e pela maior visibilidade que dão ao trabalho do artista. Pintar na rua é algo que adoro, é um bom desafio e permite-me mostrar o trabalho a mais pessoas”, salienta.

Mais projetos
O sucesso e reconhecimento destes dois murais começa já a dar frutos e a artista prepara-se para outros projetos semelhantes. “Gostava de pôr mais trabalhos meus nas ruas do concelho e da região. Aliás, neste momento estou com um plano para lançar um mural noutro local”, revela.

O período de confinamento por causa da pandemia do novo coronavírus, a COVID-19 não foi fácil e Ana Nobre sublinha que se tornou ainda mais complicado para os artistas.

“A área da arte já era difícil, mas agora ainda ficou mais. Eu dava aulas na escola pública e na Escola de Artes de Lagoa, fazia as minhas pinturas e no ano passado fui tirar um curso de design gráfico para combinar a área plástica com o design, na esperança de conseguir mais trabalho. Mas com isto que aconteceu ficou tudo parado e todos os planos caíram por terra. Este ano está a ser uma desgraça para as áreas criativas”, afirma a artista plástica, também licenciada em pintura.

You may also like...

Deixe uma resposta