Lagoa a Ler | E se a criança não gosta de ler?

in Lagoa Informa Jornal, nº165


Todos já ouvimos falar em crianças que não gostam de ler e cujos cuidadores já tentaram de tudo para os fazerem mudar de ideias.

Muitas vezes, e nos momentos em que é mesmo fundamental ler um livro, por exemplo para a escola, o ambiente fica tenso e o prazer que deveria existir transforma-se num momento de stress. Nos dias de hoje, as crianças ocupam grande parte do seu tempo com televisão, vídeojogos e na internet e passam a ver a leitura como uma obrigação, algo desagradável e relacionado com a escola. Nesse momento, os livros perdem o encanto e a leitura passa a ser considerada aborrecida.

Mas afinal o que poderá estar na origem da desmotivação para a leitura?
Uma das principais causas está relacionada com os hábitos de leitura da família.
O hábito de leitura é mais consistente quando criado em família. É na família que estão os primeiros pontos de referência emocionais. Por ser assim é que os filhos tentam, durante o seu desenvolvimento, imitar os pais. Só vendo os pais a ler, é que eles poderão desenvolver esse hábito!

Outra preocupação que se deve ter, é adequar o livro ao desenvolvimento da criança. Cada um de nós estabelece uma relação com a leitura a partir de dois níveis: através do nível emocional, que possibilita envolvermo-nos na história; e através do nível lógico, que permite entender a mensagem. Se a criança se deparar com um livro que esteja abaixo ou acima da sua capacidade de interpretação, isso poderá desmotivá-la no que toca à leitura.

Como podemos, então, incentivar a leitura?
É importante que a leitura não seja associada a uma obrigação nem a um castigo. Se a criança estiver a divertir-se, é muito mais provável que entenda e/ou se lembre do que leu. Dar vida às personagens, encenar os papéis e criar efeitos sonoros, são algumas ideias de como a leitura pode tornar-se uma verdadeira brincadeira. Para além disso, explorar bibliotecas e livrarias, poderá ser uma experiência divertida! Deixe a criança procurar os livros que lhe despertam atenção e leia-os com ela, pergunte o que gostou mais e explore os interesses que demonstra. Quanto mais a leitura fizer parte da vida da criança, melhor.

Preste também atenção se a desmotivação com a leitura está relacionada com alguma dificuldade que a criança apresenta. É frequente as crianças ficarem frustradas quando têm algum tipo de dificuldade que interfere com esta experiência. Pode ser um problema na aquisição da linguagem oral ou escrita, uma dificuldade de interpretação do texto ou até mesmo problemas de visão ou neurológicos. Se a criança demonstra sinais como troca de letras, dificuldade em comunicar ou em adquirir a leitura e a escrita, fique atento. Caso seja necessário, não hesite em procurar um especialista, como terapeuta da fala ou neuropsicólogo. O acompanhamento precoce ajuda a evitar que um problema pequeno tenha efeitos duradouros no desenvolvimento da criança e também na sua relação com a leitura.

Em suma, estimular o hábito da leitura desde cedo e desenvolver uma relação positiva com os livros, é essencial não só para o desenvolvimento, como também para o seu futuro.

Preparados (as) para fazer com que a criança goste de ler?


Câmara Municipal de Lagoa

You may also like...

Deixe uma resposta