Novas exposições no Centro Cultural de Lagos

Duas novas exposições neste equipamento cultural têm início já no próximo sábado, dia 7 de agosto, com uma terceira já a decorrer numa nova sala inaugurada no Centro Cultural. “Cada conta, conta”, de Ana Canto, ‘Cápsula do Tempo’, do Centro Português de Serigrafia”, e “2020 – Ver para crer” de Paulo Figueiras, são as distintas exposições deste segundo ciclo de 2021 que promete fascinar o público. 

Com uma vasta experiência na área da cerâmica, a artista Ana Canto apresenta em ‘Cada conta, conta’ uma criativa união entre histórias e essa forma de arte. Pegando num objeto tão simples como a “conta”, através da sua criatividade concede-lhe uma nova dimensão e transcendência, apresentando obras que atravessam temas como cultura, mitologia, religião, natureza e os quatro elementos. Presença assídua em iniciativas culturais de Lagos, Ana Canto mostra, nesta exposição, que o talento e criatividade estão em contante mutação e acompanham as nossas histórias pessoais.

O CPS – Centro Português de Serigrafia também marcará presença neste novo ciclo através da exposição ‘Cápsula do Tempo: Edições do Centro Português de Serigrafia’, apresentando cerca de noventa obras de setenta e oito artistas de dezasseis nacionalidades, realizadas no CPS ao longo dos seus trinta e cinco anos de atividade. A mostra reflete o potencial criativo das diferentes técnicas de obra gráfica – serigrafia, gravura e litografia – e da apropriação mais recente da fotografia e da impressão digital no vasto portfólio de edições do CPS. Entre o leque de artistas expostos, encontram-se nomes como Júlio Pomar, Noronha da Costa, José de Guimarães, Siza Vieira, Cruzeiro Seixas, Cargaleiro, Alexandre Farto (aka Vhils), Miguel Januário (aka maismenos), Cristina Ataíde, Leonel Moura e Sofia Areal.

Inaugurando um novo espaço de exposições no Centro Cultural de Lagos, junto ao pátio, Paulo Figueiras apresenta a sua visão do que foi o atribulado ano de 2020, através de obras inspiradas pelo movimento artístico surrealista, peças repletas de cor, alma e uma forte influência dos sonhos.

As exposições ‘Cada conta, conta’ (Sala 1) e ‘Cápsula do Tempo: Edições do Centro Português de Serigrafia’ (Sala 2 e 3) inauguram no próximo dia 7 de agosto e ficarão patentes até 9 de outubro. Já a exposição ‘2020 – Ver para crer’ já está disponível para visita até dia 11 de setembro. Todas as exposições no Centro Cultural de Lagos são de acesso gratuito e podem ser apreciadas de 3ª feira a sábado, entre as 10h00 e as 18h00, estando garantidas todas as normas de higiene e segurança no local (equipamento cultural com selo Safe & Clean).

You may also like...

Deixe uma resposta